Prova de vida do INSS 2019: saiba como evitar suspensão do benefício

Milhões de aposentados e pensionistas devem fazer anualmente o recadastramento no INSS, necessário para que os benefícios não sejam suspensos. O prazo para o beneficiário provar que está vivo, é estabelecido pelo banco. A prova de vida é obrigatória para todos os beneficiários do INSS. Segundo o instituto, 1,9 milhão de benefícios estão pendentes da realização da prova de vida no Brasil e, por isso, correm o risco de serem bloqueados, suspensos ou cortados.
O que é preciso fazer para não ter o benefício suspenso?
Simples. O aposentado e o pensionista têm que ir até a agência bancária onde recebe o benefício e provar que está vivo. Só isso.
Não é na agência do INSS. É no banco. Os segurados do INSS com idade igual ou superior a 60 anos poderão, a partir de agora, agendar para serem atendidos em uma das agências do órgão.
O que o beneficiário tem que levar?
Um documento oficial com foto:

carteira de identidade, carteira de trabalho, a CNH, por exemplo.
Mas não podem ser aqueles documentos antigos com fotografia que nem dá para identificar a pessoa.
Como saber o prazo certo?
Os beneficiários do INSS devem consultar diretamente seu banco pagador para saber quando devem fazer a prova de vida. Vale destacar que esse procedimento tem que ser feito todo ano, junto ao banco, para não correr o risco de ter o pagamento suspenso por não ter feito a comprovação de vida.

O que acontece com as pessoas que não fizerem a prova de vida (o recadastramento)?
O benefício será suspenso.
Para evitar o transtorno de ficar algum tempo sem receber o benefício, é só ir ao banco e provar que está vivo. Mais nada. Só isso.
As pessoas que conseguiram o benefício na Justiça, ainda que o processo não tenha chegado ao fim, também têm que fazer o recadastramento.
Quem não precisa ir ao Banco?
Os segurados acima de 80 anos e beneficiários com dificuldades de locomoção podem agendar para que um servidor do INSS vá a residência ou outro local em que estiverem, para que seja realizado o procedimento. O agendamento pode ser feito pela Central de Atendimento 135 e pelo Meu INSS ou outros canais a serem disponibilizados pelo Instituto.

No caso de pessoas com dificuldade de locomoção, o agendamento da visita de um servidor para o procedimento deve ser feito perante apresentação de atestado médico ou declaração emitida pelo hospital em uma das agências, com agendamento prévio (telefone 135 ou Meu INSS).

Caso o aposentado não possa ir até o banco, ele pode ser representado por um procurador
Pode, mas esse procurador tem que estar devidamente cadastrado no INSS e deve levar o atestado médico que comprove a impossibilidade de locomoção do beneficiário, juntamente com o documento de identificação do procurador e do aposentado ou pensionista.

Como os segurados que residem no exterior podem acertar o cadastro no INSS?
Por meio de um procurador cadastrado no INSS ou por meio de documento de prova de vida emitido por consulado, bem como pelo Formulário Específico de Atestado de Vida para o INSS, que está disponível no site do Consulado Brasileiro.

Quem recebe o benefício em conta corrente ou por meio de cartão magnético também precisa fazer a prova de vida?

Sim. Todos os aposentados e pensionistas têm que fazer o recadastramento ou provar que estão vivos. Esta medida visa a proteção da previdência e do próprio trabalhador a fim de evitar fraudes ou pagamento de benefícios que são indevidos.

Atenção! Fique atento – O que acontece com quem não realizar a prova de vida?
Quem não fizer a prova de vida no final de 12 meses da última comprovação terá o pagamento do benefício interrompido
Após seis meses sem comprovação de vida, o benefício é cortado
O que fazer para desbloquear o benefício INSS suspenso ?
Caso não consiga realizar a prova de vida dentro do prazo estimado (definido por cada banco), é preciso solicitar a sua liberação.

Vá diretamente ao banco em que recebe o benefício, com um documento de identificação com foto
Se o benefício já tiver sido suspenso, ele voltará a ser pago
Neste caso, os valores retidos também serão liberados
Entretanto, o pagamento ainda pode demorar alguns dias para cair na conta.
Passo a passo para aposentados e pensionistas agendar o recadastramento
O passo a passo para agendar prova de vida domiciliar ou hospitalar pelo Meu INSS é:

De acordo com o INSS, é possível fazer o requerimento no aplicativo ou pelo site, após realizar o login com o CPF e a senha pessoal, o segurado deve clicar na opção “Agendamentos/Requerimentos”

Em seguida, clicar em “Novo Requerimento”

Digitar na busca: “prova de vida”. O resultado mostrará a opção “Realizar Prova de Vida (situação excepcional – atendimento presencial)”

O segurado deve enviar, pela internet, o atestado que comprove sua limitação

É preciso escolher o dia disponível e agendar a visita do servidor. Para maiores de 80 anos, não há necessidade de comprovação.

Fonte:Da Redação Simões Filho Online

Autor: Redação

Publicada em 20 de outubro de 2019 às 08:51